segunda-feira, 31 de março de 2014

Hello, World!

Houve uma época em que sentávamos diante do pc e pensávamos no que queríamos. Independente do que fosse, estaria ali diante de nós meia dúzia de cliques depois. Éramos livres, amigos.

Mas voltemos ao presente, onde somos todos reféns de um feed de amigos que são reféns de um feed de amigos.

E façamos um exercício: pense na frequência com que você reclama da quantidade de gente burra no seu facebook. Agora ouça um segredo: são eles que selecionam o que você lê todos os dias.

Passado o deslumbre com a interatividade das redes sociais, percebi como a internet é muito mais bacana quando vamos atrás do que queremos do que quando esperamos que algo surja no nosso feed. Ter meia dúzia de ícones na barra de favoritos e clicar neles não pode ser uma tarefa tão árdua a ponto de alguém desenvolver preguiça de executar.

Vou tentar fazer desse o meu espaço virtual, como era há alguns anos. Se você está todo errado e curte as besteiras que eu escrevo ou desenho, adicione esse endereço aos favoritos e volte sempre.

Ou continue rolando esse feed cheio de piada ruim, notícia falsa e gente pedindo pena de morte. Vai que alguém te manda aqui de novo =D

Aquele abraço,

Salimena